Lançamento de livros da Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica

14/12/2021 15:56

 

Bom dia!

É com alegria que convidamos a todes para o lançamento de nossa segunda coleção de livros impressos e e-books da Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica da UFSC.
O lançamento será dia 16 de dezembro, às 17h, no nosso canal do Youtube, conforme cartaz anexo, e contará com roda de conversa com alguns autores e autoras, além das organizadoras.

Venha participar com a gente!
Links dos e-books:
Tags: convitelivro

Lançamento Políticas da emoção e do gênero

14/12/2021 13:11
Com alegria, convidamos todas/es/os para o mais novo lançamento do Legh!
O livro “Políticas da Emoção e do Gênero no Cone Sul”, organizado pela professora dra. Cristina Scheibe Wolff, acaba de sair do forno e vamos fazer o lançamento na quinta-feira, 16 de dezembro de 2021, pelo nosso canal do youtube Gênero e História.
O livro é composto por capítulos escritos por pesquisadoras e pesquisadores do Legh e entrelaçam emoções como o amor, a amizade, o medo, o luto, o ódio, a raiva, o riso, a coragem, a solidariedade, a culpa, a voluntariedade e a esperança na luta e resistência contra as ditaduras militares nos países do Cone Sul latino-americano, além de um capítulos teórico que aborda a metodologia e as teorias que embasaram as análises envolvendo emoções, gênero e História.
Está imperdível!
Durante a live vamos liberar o link para download gratuito do e-book.
Ficaremos felizes com a presença de vocês!  Nos vemos lá!
Tags: convitegênerolivro

Fazendo o Gênero 12 | Seminário Internacional

15/07/2021 16:04

12ª edição do Seminário Internacional Fazendo Gênero será realizada em formato on-line

No período de 19 a 30 de julho de 2021, o Instituto de Estudos de Gênero da Universidade Federal de Santa Catarina realizará a 12ª edição do Seminário Internacional Fazendo Gênero. Considerando o ainda incerto cenário por conta da pandemia causada pelo Covid-19, a comissão organizadora do Fazendo Gênero 12 tem trabalhado, desde 2020, na adaptação da programação desta edição, que acontecerá excepcionalmente em formato on-line. Devido à ampla programação e às especificidades dos encontros mediados pelo espaço virtual, o FG12 acontecerá durante duas semanas, concentrando sua programação principal entre os dias 26 e 30 de julho, que tem como destaque para as mesas-redondas, conferências e a Marcha Virtual Mundos de Mulheres, que serão transmitidas pelos Canais do Fazendo Gênero no YouTube e poderão ser acessadas, livremente, pelas pessoas interessadas.

O Seminário acontece desde 1994, reunindo pesquisadoras, estudantes, ativistas, artistas, professoras e interessadas nas questões que envolvem o gênero, as mulheres, feminismos e sexualidades. O tema desta edição é “Lugares de fala: direitos, diversidades, afetos”. A concepção geral do Seminário Internacional Fazendo Gênero 12 coloca-se no debate atual dos feminismos e das visibilidades de minorias, reconhecendo a importância das vozes que falam por si e por um comum compartilhado, reivindicando direitos, quando e sempre que o contexto e a força das mediações as ameaçar de silenciamento.

Serão mais de dois mil trabalhos científicos distribuídos nos 160 Simpósios Temáticos, 24 sessões de Pôsteres, 34 Oficinas, 8 Minicursos e 35 Mesas-redondas. Além disso, o FG12 terá uma programação cultural, já iniciada com a Mostra Audiovisual e Mostra Fotográfica, que aconteceram em março deste ano. O Canal 1 do Fazendo Gênero transmitirá os trabalhos de artistas e artivistas e também sediará uma série de rodas de conversa nos dias 24 e 25 de julho. A III Exposição Arte e Gênero acontecerá entre os dias 26 de julho a 29 de outubro de 2021 que, nesta edição, acontecerá virtualmente por meio da Plataforma Digital do Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza. Fazem parte da programação também o já tradicional Crianças no Fazendo e a Tenda Mundos de Mulheres.

Uma das atividades mais aguardadas e de maior destaque do evento são as Conferências. Neste ano, o Fazendo Gênero contará com a presença da socióloga moçambicana Isabel Casimiro (19/07, segunda-feira, às 9h30) que proferirá a conferência de abertura, da escritora brasileira Conceição Evaristo (26/07, segunda-feira, às 16h30), da liderança indígena Sônia Guajajara (27/07, terça-feira, às 16h30), da antropóloga Angela Figueiredo (29/07, quinta-feira, às 16h30). A conferência de encerramento será realizada pela escritora e historiadora angolana Ana Paula Tavares (30/07, sexta-feira, às 16h30). A programação completa e todas as informações podem ser acessadas no site https://www.fg2021.eventos.dype.com.br/programacao.

Contatos

Secretaria do Fazendo Gênero

Website: http://fazendogenero.ufsc.br/12/

E-mail:

Redes sociais

Seminário Internacional Fazendo Gênero – Home

Fazendo Gênero (@fazendo_genero_12)

Canais do FG no YouTube

#paratodesverem: Card com fundo de sequência repetida de figuras geométricas em azul, vermelho, laranja e roxo, que remetem à cultura africana. O logo do FG12 está à esquerda e, à direita, Seminário Internacional seguido da data do evento. Na parte central, à direita, lê-se em azul: “Acesse nossas redes para acompanhar o evento:”, seguido do texto em vermelho “19 a 30 de julho”. À esquerda, lê o texto, intercalando entre vermelho e azul “Facebook: facebook.com/FazendoGenero/ Instagram: instagram.com/fazendo_genero_12/ Email:  Confira quais os canais do FG no Youtube e outras informações no website: http://fazendogenero.ufsc.br/12/“. na parte inferior, as logos: UFSC. IEG. UDESC. CAPES. Fim da descrição.

Secretaria do Fazendo Gênero
E-mail: 
Tags: convitegêneroseminário

II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS DE MEMÓRIA

02/12/2020 12:53

O Grupo de Pesquisa Sobre Direitos Humanos e Políticas de Memória (DIHPOM) e os Programas de Pós-Graduação em História da UFPR e da UEM realizarão o II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS DE MEMÓRIA por meio de plataformas virtuais, nos dias 16 a 18 de março de 2021.

O colóquio terá como tema central: Ódio e resistências em tempos de exceção

O objetivo é proporcionar uma reflexão sobre a invisibilidade e subalternidade a que se veem submetidos determinados grupos sociais que sequer podem ser enquadrados nos tradicionais quadros teóricos que classificavam as camadas mais pobres da sociedade que, conquanto sua condição humilde, faziam-se representar por organizações por elas mesmas criadas; sem representatividade, sem coesão social, sem uma estrutura organizativa, estes subalternos, até há pouco tempo denominados como minorias, hoje adquirem cada vez mais expressividade numérica, sendo expostos, por vezes, à hipervisibilidade (povos originais, refugiados, sem-teto, minorias étnicas), e à invisibilidade (sem parcela, sem individualidade). São também conhecidos pelo próprio governo como populações vulneráveis, expostas a práticas insidiosas de violência (que resultam, na maioria das vezes, numa contra violência) ou a diversas medidas que tornam permanente o estado de exceção. Discutir a questão do “direito a ter direitos” desses segmentos é o objetivo principal dos debates previstos para este Colóquio.

O evento é voltado para os/as pesquisadores/as da área de História e das Ciências Humanas e Sociais, professores/as universitários/as, professores/as da educação básica, alunos/as de pós-graduação e de graduação.

Na programação está prevista a realização de Conferências, Mesas Redondas, Depoimentos, Simpósios Temáticos para apresentação de trabalhos e lançamento da plataforma de um banco de dados.

Tags: colóquiodireitos humanosmemória

Oficina de formação continuada para professores de história do ensino básico e superior

04/06/2019 10:36

Com o objetivo de proporcionar maior proximidade entre professores da rede pública de ensino de Santa Catarina e professores das universidades públicas do estado, a UFSC sediará, a partir do dia 10 de junho, a “Oficina de formação continuada de professores: ensino de história euso de fontes”. Os encontros serão realizados quinzenalmente, às 14h, no Departamento de História da UFSC, sala 10. Somente nos dias 02/08, 02/09, 09/10, 08/11, as atividades para os professores serão na parte da manhã e da tarde, tendo duração total de, aproximadamente, oito horas. Nos demais dias a atividade será de quatro horas.

A razão de ser do curso superior de história é formar pesquisadores e educadores, mas por uma série de injunções a formação de professores fica sempre em segundo plano, relegada aos cursos de educação, como uma atividade secundária. Assim, em segundo lugar, a oficina objetiva proporcionar uma atividade na qual o protagonismo da formação de professores esteja nas mãos dos próprios professores de história, da rede pública e da universidade. Disso resulta o terceiro objetivo: pensar o ensino como uma tarefa política e acadêmica que envolve professores em todos os níveis, sem distinção, da universidade ao ensino fundamental. Para isso, será promovida a discussão de temas relevantes tanto do ponto de vista teórico-metodológico quanto do ponto de vista prático para a operação em sala de aula no ensino médio ou fundamental.

 

A sala 10, do Departamento de História, fica localizada no corredor à esquerda, no 2º andar do Bloco C do CFH.

 

Notícia completa.

Tags: Formação de professoresLicenciatura

Defesa Pública de Memorial de Atividades Acadêmicas | Professor Titular da Carreira do Magistério Superior

21/11/2018 08:11

O Departamento de História convida a comunidade para a Defesa Pública de Memorial de Atividades Acadêmicas de Professor Titular da Carreira do Magistério Superior, que ocorrerá nos dias 22 e 23 de novembro, no bloco E/F Anexo.

Aqui a programação completa.

A professora Dr.ª Beatriz Gallotti Mamigonian fará sua defesa às 9h do dia 22. O professor Dr. Adriano Luiz Duarte às 9h do dia 23.

 

Tags: professor

Simpósio História Pública em Rede: difusão do conhecimento na Wikipédia

24/08/2018 13:52

 

Entre os dias 01 e 03 de outubro de 2018, a Universidade Federal de Santa Catarina vai sediar o I Simpósio História Pública em Rede: difusão do conhecimento na Wikipédia. Primeiro evento de um ciclo de História Pública, o Simpósio deste ano deriva do projeto de extensão da UFSC intitulado Reformulação e construção de verbetes da Wikipédia na área de Teoria da História. O projeto é organizado desde 2018 pelos professores do Departamento de História Flávia Varella e Rodrigo Bonaldo. Visa contribuir para a disseminação do conhecimento histórico em contexto não universitário e integrar professores e alunos na área da Teoria da História e História da Historiografia. O Simpósio, por sua vez, vai reunir discussões sobre o enciclopedismo digital e a difusão do conhecimento também em âmbitos interdisciplinares, contando com a participação de acadêmicos que se dedicam a áreas diversas, da geografia à matemática, passando por profissionais da tecnologia da informação.

A Wikipédia é hoje um dos mais acessados mecanismos de referência da Internet. O grande alcance e a rápida difusão da informação através da plataforma cria um ambiente promissor para a atuação historiadora e para a produção de materiais de referência, contribuindo assim para uma maior democratização do conhecimento. Consideramos necessária, portanto, a discussão em torno das estratégias de diálogo entre o conhecimento produzido dentro do âmbito acadêmico e as tecnologias que viabilizam sua democratização, em especial a Wikipédia.

As propostas de comunicação podem ser enviadas até o dia 7 de setembro.

As inscrições nos minicursos e edit-a-thon deverão ser realizadas até o dia 18 de setembro.

 

Programação do evento

 

  • 01/10/18:

 

10:00-12:00 – Minicurso “História, técnica e novas mídias: perspectivas teóricas entre a história e as tecnologias digitais”

Pedro Telles da Silveira (UFRGS)

(Pausa para o almoço)

14:00-16:00 – Minicurso “História, técnica e novas mídias: perspectivas teóricas entre a história e as tecnologias digitais”

Pedro Telles da Silveira (UFRGS)

 

16:00-18:00 – Minicurso “Democratizando o conhecimento: passos iniciais para a edição de verbetes na Wikipédia”

Danielly Dias (UFSC/Autorrevisora da Wikipédia)

Sarah Marcelino (UFSC)

 

18:00-20:00  – Minicurso “Carregamento de objetos históricos no Commons”

Rodrigo Padula (Wiki Educação Brasil/Administrador da Wikipédia)

 

  • 02/10/18:

 

09:30-12:00 – Mesa-redonda: Wikipédia na Universidade: produção e difusão do conhecimento histórico (Auditório Elke Hering – BU)

 

Wikipédia: muito além de uma enciclopédia online

Rodrigo Padula (Wiki Educação Brasil/Administrador da Wikipédia)

 

Wikipédia e informação de qualidade: os cinco pilares e as regras da enciclopédia livre

Juliana Bastos Marques (UNIRIO/Autorrevisora da Wikipédia)

 

14:00-18:00 – Seção de comunicações

 

18:30-20:30 – Mesa-redonda: Disputas públicas pelo passado: guerras de memória e passados populares (Auditório Elke Hering – BU)

 

Wikipédia, memória, popularizações do passado e historicidade democrática

Mateus Henrique de Faria Pereira (UFOP)

 

Existe paz nas guerras de memória? Temporalidade, esfera pública e a problemática do perdão nas controvérsias de internet

Pedro Telles da Silveira (UFRGS)

 

  • 03/10/18:

 

09:30-12:00 – Mesa-redonda: A Wikipédia como fonte de informação (Auditório Elke Hering – BU)

 

Wikipédia, fontes, referências e links

Rafael Ghidini (Unioeste/Administrador da Wikipédia)

 

Wikipédia: leitura crítica e possibilidades de ensino

Fábio Souto de Azevedo (UFRGS/Administrador da Wikipédia)

 

14:00-16:00 – Edit-a-thon “A Geografia na Wikipédia: possibilidades e desafios”

Rafael Ghidini (Unioeste/Administrador da Wikipédia)

 

16:00-18:00 – Edit-a-thon “Mulheres na Ciência e nas Humanidades”­­

Fábio Souto de Azevedo (UFRGS/Administrador da Wikipédia)

Maiores informações: http://nepemi.sites.ufsc.br/simposio-historia-publica-em-rede/

Tags: história públicasimpósio
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2